Cidadania Global em pauta

Palestra sobre fenômenos migratórios

Palestra com jesuítas abre Projeto da 2ª Série EM

_____

Por Ângelo Borges de Castro, estudante da 2ª Série EM

Estudantes da 2ª Série do Ensino Médio receberam, nessa quarta-feira (20), os jesuítas Davi Mendes Caixeta e Emanuel Michel Barreto, que trabalham diretamente com a acolhida de refugiados venezuelanos em Belo Horizonte, para uma palestra (assista à palestra). A atividade teve como principal objetivo sensibilizar e contextualizar os estudantes acerca da realidade do fenômeno migratório historicamente e na atualidade, assim como buscou apresentar a missão da Companhia de Jesus diante da questão. De acordo com o coordenador da série, professor Carlos Freitas, o encontro marcou o início do Projeto de Série, que terá, no ano de 2019, “profunda relação com um tema caro à Rede Jesuíta de Educação: a cidadania global”.

Os alunos, durante todo o tempo, foram incentivados a participar ativamente, expondo opiniões, compartilhando conhecimentos prévios e reagindo às provocações feitas pelos palestrantes. Essa interação foi precedida por uma fundamentação teórica, conduzida por Davi, acerca dos termos que seriam utilizados: migração, migração forçada, refugiados, apátridas, entre outros. Logo, foram apresentados fatores históricos que levaram à situação do fenômeno migratório na atualidade e o que gerou a necessidade de tratados internacionais convencionando direitos humanos.

Dados e estatísticas foram apresentados por Emanuel, procedidos por considerações sobre a mídia que cerca a cobertura de situações atuais de migrações massivas. Os alunos puderam perceber o verdadeiro volume e intensidade dos fluxos migratórios e também o quão próxima essa realidade está de suas vidas.

Os estudantes também realizaram uma ação concreta de ajuda às 15 famílias que serão acolhidas pelos jesuítas em Belo Horizonte. Em um dia, reuniram alimentos não perecíveis equivalentes a um mês sem fome para essas famílias. (Clique aqui e confira as fotos.)

Dentro do Projeto de Série, que culmina com a realização do Loyola Mun (Saiba como foi a edição de 2018), simulação de assembleias da Organização das Nações Unidas, os estudantes irão participar, neste ano, do Concurso de Ensaio e Vídeo de Anne Frank, proposto pelo Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados.


Compartilhe: