Especialista fala sobre Enem para alunos da 2ª Série EM

Sem categoria

01

jun 2012

Que conhecimentos o Enem exige do estudante? O que o estudante precisa ter em mente para se sair bem nas provas do Enem? Qual a melhor estratégia de estudo para o Enem? Essas e outras questões, entre “verdades e mentiras”, sobre o Exame Nacional do Ensino Médio foram abordadas hoje, em uma palestra proferida pelo físico Gabriel Dias de Carvalho Júnior, especialista em avaliação, para os alunos da 2ª Série do Ensino Médio do Colégio Loyola.

A palestra “Enem em sala de aula” integra o Plano de Ação Pedagógica da Diretoria Acadêmica para 2012 e foi desenvolvida a partir de uma sondagem das principais dúvidas dos estudantes sobre o exame e com base no Programa de Análise de Rendimento dos Alunos.

De acordo com a Coordenadora de Segmento do Ensino Médio do Colégio Loyola, professora Flávia Urbano, “o objetivo é informar sobre o que é o Enem no panorama nacional e incluir, no esquema de preparação para as provas, o entendimento e o envolvimento com o exame”.

O professor Gabriel Carvalho começou falando sobre os principais mitos relacionados ao Enem, entre os quais o de que se trata de uma "prova fácil", que "exige apenas interpretação de textos" e cuja "nota é manipulada pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira)". “A principal capacidade exigida pelo Enem, atualmente, é a de trocar a decoreba pela análise ampla”, afirmou.

Outro aspecto abordado pelo professor foi a “Teoria de Resposta ao Item”. Ele explicou que a prova é balanceada para ter questões fáceis (25%), com nível de dificuldade médio (50%) e difíceis (25%). “O estudante precisa entender a metodologia de correção e usá-la como estratégia a seu favor na hora de fazer a prova”, defendeu. “Mais que conteúdo, é preciso saber a que perguntas responder, enfim, planejar a resolução da prova antes”, argumentou.

Além de atender a questões dos alunos durante a palestra, Gabriel Carvalho deu várias dicas para um bom desempenho na prova de redação, entre as quais: cuidado na interpretação do tema, retirar o título da conclusão do texto, usar frases curtas e fazer uma dissertação em prosa.

De uma maneira geral, o professor Gabriel Carvalho disse não esperar mudanças estruturais na matriz do Enem para este ano. “Se houver mudanças significativas, elas estarão mais relacionadas à qualidade das questões, com o objetivo de diminuir a margem de erro”, disse.

O professor Gabriel Carvalho colocou à disposição dos alunos, para esclarecimento de outras questões, os seguintes endereços eletrônicos: [email protected] e http://gabrielfisico.zip.net.


Compartilhe:

Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies. Para saber quais cookies estão sendo utilizados, clique no botão "Privacidade".