Perguntas frequentes em função da Covid-19

Informe-se

Desde o dia 18 de março, por determinação do Governo do Estado, estamos com as atividades presenciais suspensas em virtude da pandemia de Covid-19. Em um contexto de incertezas, em meio a uma série de medidas e orientações normativas, não necessariamente consoantes entre si, oriundas de diversas instâncias da sociedade e que afetam a dinâmica escolar impossibilitando um direcionamento definitivo para as ações do Colégio, surgem diversas questões.

A seguir, listamos as perguntas mais recorrentes e as respostas que são possíveis neste momento. Procuraremos mantê-las sempre atualizadas, lembrando que o cenário é instável e se altera a todo momento.

1. Qual é a previsão de retorno das aulas?

Até que haja nova orientação dos órgãos de saúde e educação, não há uma data definida para o retorno das aulas presenciais.

Existia a expectativa de retorno das aulas semipresenciais em agosto, porém, a partir dos desdobramentos da pandemia, na cidade de Belo Horizonte, os órgãos competentes decidiram manter as aulas suspensas. Ressaltamos que o retorno às aulas semipresenciais ou presenciais só será possível após a liberação e orientação dos órgãos competentes e seguindo-se protocolos de segurança orientados pela Rede Jesuíta de Educação (RJE).

2. Como fica a reorganização do calendário escolar?

Enquanto não houver novas orientações dos órgãos competentes de educação, a proposta de reorganização do calendário escolar fica da seguinte forma:

  • De 18 a 24 de março: 5 dias letivos a serem repostos oportunamente.
  • De 25 de março a 15 de maio: atividades remotas, de 18 de maio a 1º de junho: recesso escolar.
  • 02 de junho: retorno às atividades remotas.
  • 11 de junho: início da 2ª etapa.
  • 31 de agosto: fim da 2ª etapa.
  • 1º de setembro: início da 3ª etapa.
  • 18 de dezembro: fim da 3ª etapa.

Por ora, essas são as medidas possíveis dentro desse cenário instável, que pede de todos nós discernimento e resiliência.

3. Como ficam as avaliações e a distribuição de pontos da 1ª etapa?

A distribuição de pontos ocorrerá de acordo com os segmentos e faixa etária dos estudantes, da seguinte forma:

1º e 2º Anos EF

Atividades diversificadas – Acesso dos estudantes à Plataforma Moodle e acompanhamento das professoras e coordenadoras, por meio dos relatórios semanais e atividades que permitem publicação de respostas (fóruns, Kahoot e outros): 20 pontos.

Avaliação Globalizante (duas atividades com valor de 5 pontos cada uma): 10 pontos.

Obs.: As turmas do 2º Ano já fizeram a 1ª Globalizante de algumas disciplinas. Dessa forma, prevalecerá a maior nota.

 

 

 

Do 3º EF ao 8º Ano EF

Atividades diversificadas: 20 pontos.

Avaliação Globalizante: 10 pontos.

Obs.: Para aqueles que fizeram a 1ª Globalizante, prevalecerá a maior nota.

 

Do 9º Ano EF à 3ª Série EM

Atividades diversificadas: 15 pontos.

Simulado: 5 pontos.

Avaliação Globalizante: 10 pontos.

Observações:

1- Para aqueles que já fizeram a 1ª Globalizante, prevalecerá a maior nota.

2- Em relação às atividades diversificadas, serão mantidos os pontos já distribuídos, e os professores organizarão atividades, para distribuir o restante deles, totalizando 15 pontos.

3- Para os estudantes que perderam alguma atividade diversificada realizada presencialmente, será utilizada a regra de 3 a partir de atividades que ainda serão aplicadas.

4. Como ficam as avaliações e a distribuição de pontos da 2ª etapa?

A distribuição de pontos ocorrerá de acordo com os segmentos e faixa etária dos estudantes, da seguinte forma:

 

Do 1º ao 8º Ano do Ensino Fundamental

Avaliação Globalizante: 01 (uma) prova no valor de 12,0 (doze) pontos.

Atividades Diversificadas: 02 (duas) atividades distribuídas ao longo da etapa. Total: 23,0 (vinte e três) pontos.

 

 

9º Ano do Ensino Fundamental, 1ª e 2ª Séries do Ensino Médio:

Avaliação Globalizante: 01 (uma) prova no valor de 12,0 (doze) pontos.

Simulado: 5,0 (cinco) pontos.

Atividades Diversificadas: 02 (duas) atividades distribuídas ao longo da etapa. Total: 18,0 (dezoito) pontos.

 

3ª Série do Ensino Médio:

Avaliação Globalizante: 01 (uma) prova no valor de 14,0 (quatorze) pontos.

Simulado: 7,0 (sete) pontos.

Atividades Diversificadas: 02 (duas) atividades distribuídas ao longo da etapa. Total: 14,0 (quatorze) pontos.

Observação: as Avaliações Globalizantes terão questões objetivas e/ou discursivas, e os conteúdos a serem cobrados serão os fundantes/essenciais para a série. Elas acontecerão no período de 24 a 28 de agosto.

O Simulado, pela sua própria natureza, será somente com questões objetivas.

Ressalta-se que a participação dos alunos, durante as aulas, com questionamentos ou complementos acerca do assunto trabalhado, bem como comentários e envio de mensagens no Teams serão valorizados e considerados durante o processo de desenvolvimento. Destaca-se, ainda, que levaremos em consideração a faixa etária dos alunos, a fim de instigar e considerar essa participação.

O Registro Atitudinal voltará a ser utilizado para indicar os comportamentos que merecem destaque. Tal registro e os seus desdobramentos serão adequados à série em que o aluno se encontra.

5. Como ficam as avaliações e a distribuição de pontos da 3ª etapa?

A distribuição de pontos ocorrerá de acordo com os segmentos e faixa etária dos estudantes, da seguinte forma:

Do 1º ao 8º Ano do Ensino Fundamental:

Avaliação Globalizante: 01 (uma) prova no valor de 12,0 (doze) pontos.

Atividades Diversificadas: 02 (duas) atividades distribuídas ao longo da etapa. Total: 23,0 (vinte e três) pontos.

9º Ano do Ensino Fundamental e 1ª e 2ª Séries do Ensino Médio:

Avaliação Globalizante: 01 (uma) prova no valor de 12,0 (doze) pontos.

Simulado: 5,0 (cinco) pontos.

Atividades Diversificadas: 02 (duas) atividades distribuídas ao longo da etapa. Total: 18,0 (dezoito) pontos.

3ª Série do Ensino Médio:

Avaliação Globalizante: 01 (uma) prova no valor de 14,0 (quatorze) pontos.

Simulado: 7,0 (sete) pontos.

Atividades Diversificadas: 02 (duas) atividades distribuídas ao longo da etapa. Total: 14,0 (quatorze) pontos.

Observação: as Avaliações Globalizantes terão questões objetivas e/ou discursivas, e os conteúdos a serem cobrados serão os fundantes/essenciais para a série. Elas acontecerão no período de 30 de novembro a 04 de dezembro.

O Simulado, pela sua própria natureza, será somente com questões objetivas.

Ressalta-se que a participação dos alunos durante as aulas, com questionamentos ou complementos acerca do assunto trabalhado, bem como comentários e envio de mensagens no Teams serão valorizados e considerados durante o processo de desenvolvimento. Destaca-se, ainda, que levaremos em consideração a faixa etária dos alunos, a fim de instigar e considerar essa participação.

O Registro atitudinal voltará a ser utilizado para indicar os comportamentos que merecem destaque. Tal registro e os seus desdobramentos serão adequados à série em que o aluno se encontra.

6. Como o Loyola oferecerá as atividades escolares aos estudantes enquanto durar o período de suspensão das aulas presenciais?

Desde o dia 25 de março, estamos oferecendo atividades remotas por meio digital como uma forma de manter nossos estudantes próximos do ritmo de estudos e de dar subsídios de conteúdos para um retorno, cuja data ainda não está confirmada.

7. Que meio o Loyola está utilizando para oferecer as atividades remotas aos estudantes?

Inicialmente, a interação com professores estava ocorrendo por meio da Plataforma Moodle, com acesso direto pelo site do Colégio, mediante login com usuário e senha. De igual forma, todos os materiais estavam sendo disponibilizados nesse ambiente.

A partir do dia 11 de maio, após o término do período de Avaliações Globalizantes, as atividades foram migradas para o Microsoft Teams para Educação.

A nova plataforma possibilita a realização de videoaulas somente para alunos com login e senha de acesso ao ambiente, disponibiliza gratuitamente o pacote Office Online para os estudantes e possui funcionalidades semelhantes às do Moodle. Com esses recursos, os ambientes foram unificados.

8. Em que consistem as atividades remotas?

O programa de atividades remotas é composto por aulas síncronas (ao vivo) e assíncronas (videoaulas), vídeos, orientações, sugestões de leitura, propostas de atividade e diferentes estratégias elaboradas pela Equipe Pedagógica do Colégio. Inclui uma diversidade de possibilidades a fim de otimizar o tempo de estudo em casa e a interação com os professores, para esclarecimento de dúvidas, além de contribuir para a aquisição de conhecimento.

9. Todos os conteúdos previstos no currículo serão estudados com as atividades remotas?

Sim. Todos os componentes curriculares estão sendo contemplados nas atividades remotas. Os coordenadores de cada área do conhecimento, juntamente com os professores das diversas disciplinas, selecionam os conteúdos que serão trabalhados na modalidade não presencial. Portanto, nenhum aluno ficará em prejuízo, se realizar todas as etapas de aprendizagem apresentadas por meio de uma participação qualificada e diária nas atividades.

10. Como será controlada a frequência dos alunos?

Inicialmente, a frequência dos alunos estava sendo computada pela entrada de cada um na plataforma Moodle. Atualmente (16/11), o processo está sendo feito pela plataforma Teams, o que deve ocorrer diariamente para todos os alunos de todas as séries, e pelo acesso e resolução das atividades ali postadas.

No Teams, é possível acompanharmos todos os passos dados pelos alunos e professores, não somente a entrada, mas o que fazem, em que áreas e tempo de acesso etc. Temos recebido constantes feedbacks, orientado famílias e estudantes quanto a isso e aperfeiçoado, com dinamismo, os subsídios enviados.

11. Qual será a metodologia utilizada nas atividades remotas?

Cada professor, de cada série, está produzindo materiais (áudios, vídeos, atividades orientadas por escrito) que auxiliarão o processo de compreensão do conteúdo. Os professores utilizam, também, materiais de livros virtuais e os materiais retirados no Colégio.

12. Como o estudante poderá realizar as atividades se deixou os materiais no escaninho da escola?

Foram enviados alguns comunicados institucionais às famílias sobre a retirada dos materiais no Colégio. Atualmente (16/11), os alunos e professores estão trabalhando com os materiais que foram retirados e também com os outros materiais (áudios, vídeos, atividades orientadas por escrito) disponibilizados aos estudantes, via plataforma Teams.

13. Haverá diferenças na metodologia utilizada entre as séries e as disciplinas?

Sim, há alguma diferença entre séries e turmas, assim como entre professores e disciplinas. No primeiro caso, por uma questão de faixa etária, fase de desenvolvimento da criança e do adolescente, como também do que se pretende em conceitos e conteúdos em cada série. No segundo caso, porque, assim como nas aulas ordinárias, temos diferenças entre as pessoas e os profissionais no ambiente virtual.

14. Os professores do Loyola estão preparados para essa modalidade de ensino?

Originalmente, o Colégio Loyola não é uma escola de Ensino a Distância, e ainda não existe regulamentação para tal na Educação Básica. Por questão circunstancial, entretanto, as atividades remotas foram autorizadas. Diante do compromisso de permanecer oferecendo uma educação de excelência, temos respondido a esse desafio buscando nos reinventar a cada dia desde que a nova realidade se impôs.

Aprendemos muito com este cenário e buscaremos melhorar ainda mais. Certamente, a última semana de atividades remotas foi muito melhor do que a primeira. Hoje, a escola não é mais a mesma. Com certeza, educadores e estudantes estão muito melhores no que diz respeito ao uso das Tecnologias de Informação e Comunicação e à coesão como comunidade.

Essa é uma característica própria da Educação Jesuíta, a saber: a busca da inovação, o exercício da criatividade, a adaptação às exigências de cada tempo e contexto, a busca dinâmica pela personalização dos serviços e do acompanhamento das pessoas. O Colégio é derivado dessa matriz pedagógica e espiritual que se estende por cinco séculos e que se nutre da experiência e da proposta de Inácio de Loyola.

Tão logo as aulas presenciais foram suspensas por tempo indeterminado, realizamos, via Rede Jesuíta de Educação (RJE) e pela nossa equipe de Tecnologia da Informação (TI), diversos treinamentos para nossos educadores, tendo em vista esse novo formato de trabalho, visando sempre propiciar o crescimento dos nossos estudantes.

A uniformidade na fluência digital vem sendo construída. Temos professores que já exercem práticas docentes em ambientes virtuais e são altamente fluentes nesse ambiente. Por outro lado, muitos estão, pela primeira vez, diante desse desafio.

Nossas equipes Pedagógica e de TI, com suporte da equipe de tecnologia da RJE, estão acompanhando, subsidiando e capacitando os professores para a melhor utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs). Em função dessa formação, estamos observando um crescente na qualidade das atividades remotas obrigatórias do Colégio Loyola.

15. Atividades remotas são obrigatórias?

Sim. As atividades remotas são obrigatórias, e as presenças nas aulas estão sendo computadas pela entrada do aluno no Teams. Isso deve acontecer diariamente e em todas as séries.

16. As atividades remotas poderão ser consideradas letivas dentro da carga horária mínima obrigatória?

Sim, todas as atividades remotas serão computadas para a carga horária total da série.

17. As atividades remotas substituem as presenciais? E se meu filho não aprender nessa modalidade?

O convívio em sala de aula é essencial. A aprendizagem não se constrói apenas por roteiros e atividades, mas também por todo o espaço escolar e pela interação com colegas e professores. Nossa equipe pedagógica está trabalhando para minimizar os prejuízos desse contexto que nos é imposto, propiciando aos estudantes a maior aproximação possível com o ambiente escolar. Também estamos realizando atividades diagnósticas, para identificar as principais necessidades dos estudantes e obter subsídios que nos permitam adaptar a organização das aprendizagens ao contexto extremo em que estamos vivendo. Estamos  oferecendo  suporte necessário para que o aluno continue se desenvolvendo por meio do acompanhamento do professor, do coordenador e da correção dos exercícios. Ressaltamos que a família será informada sobre qualquer situação que exija atenção especial.

18. Quais medidas de apoio pedagógico têm sido adotadas pelo Colégio?

O acompanhamento é um dos elementos fundamentais para a aprendizagem. Tanto na Espiritualidade Inaciana quanto na Pedagogia Inaciana, o acompanhamento é o caminho pelo qual se chega ao conhecimento (é mediação para se chegar ao conhecimento pretendido por nós).

A partir do mês de abril, quando houve autorização do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), para utilizar o trabalho dos professores, e orientação do Conselho Estadual de Educação, para utilização de meios remotos e tecnologias digitais para reorganização das atividades escolares, oferecemos diversos treinamentos aos docentes.

Além de todo investimento em capacitação, o trabalho da Assessoria Pedagógica foi redirecionado para um acompanhamento mais próximo e personalizado junto aos Coordenadores Pedagógicos de Série e de Área, no sentido de identificar os pontos passíveis de melhoria e alinhar o nível da oferta das atividades em cada segmento.

Em relação aos estudantes, a avaliação seguirá conforme as especificidades de aprendizagem nas respectivas faixas etárias e está sob a gestão dos Coordenadores Pedagógicos de Série, que mantêm constante interação com eles e suas famílias, permanecendo abertos ao atendimento de cada demanda que se apresentar. Além das atividades diagnósticas que já estão sendo aplicadas, no retorno das atividades presenciais, um exercício diagnóstico da aprendizagem com todos os alunos nos dará parâmetros complementares para trabalhos de revisão, reposição e recuperação, se necessários.

19. Um dos pilares da educação do Loyola é a formação humana e cristã. Haverá alguma atividade nesse sentido?

A equipe de Formação Cristã  está enviando, às segundas, quartas e sextas-feiras, para todos os estudantes, via Plataforma Teams, Guias de Formação Humana e Cristã . Eles são inspirados nos nossos DDFs e seguem a metodologia própria da espiritualidade inaciana. As atividades  são específicas por faixa etária e de acordo com os ciclos de aprendizagem. Também foram postados no Teams roteiros dos Exercícios Espirituais, para momentos mais intensos da Semana Santa, a fim de que esses pudessem ser celebrados em família.

Recentemente, a Companhia de Jesus consolidou e publicou alguns consensos norteadores de sua ação universal que orientam a sua missão apostólica e a sua ação educativa.

Inspirados por essas orientações globais dos jesuítas e mobilizados por elas, no Colégio Loyola, assumimos o compromisso de uma formação humana e cristã qualificada e em sintonia com as demandas, possibilidades e desafios de cada tempo.

No tempo em que vivemos, de afastamento sanitário e recolhimento doméstico das famílias, adequamos a nossa proposta de Dia de Formação (DDF), momentos que são, costumeiramente, realizados em Vila Fátima, presencialmente, para DDFs Lives, em caráter virtual e interativo, na plataforma Teams.

Especificamente, os DDFs Lives têm como eixos temáticos: Autocuidado; Desenvolvimento pessoal; Fortalecimento Espiritual; Consolidação da perspectiva institucional da formação de pessoas para e com os demais: conscientes, competentes, comprometidos e compassivos; Busca de sentido e projeto de vida; Perspectivas de futuro e engajamento em tempos de quarentena; Encorajamento e Fortalecimento Espiritual; Mística do coração esperançador; Foco e ênfase nas aprendizagens de dimensão socioemocional e espiritual-religiosa; Ressignificação da amizade e da interação.

20. Qual é a importância da família nessa modalidade de ensino?

Os pais e responsáveis têm papel semelhante nas duas modalidades (presencial e não presencial), ou seja, orientar os estudantes para a rotina de estudos e estar conectados às diretrizes pedagógicas da escola.

Ressaltamos que os pais ou responsáveis podem auxiliar os estudantes no cumprimento das tarefas, e que as aulas são ministradas pelos professores, que instrumentalizarão roteiros, de forma que os alunos consigam se desenvolver.

Lembramos, entretanto, que essa autonomia é relativa à faixa etária e ao momento de desenvolvimento de cada criança. Logo, os menores, sobretudo, necessitam de subsídio dos responsáveis.

21. Como os pais poderão esclarecer suas dúvidas ou solicitar orientações para acompanhar os filhos nas atividades diárias?

Os Coordenadores Pedagógicos de Série continuam a ser a primeira referência de vocês na escola. Eles estão capacitados e disponíveis para continuar com o acolhimento e o acompanhamento de todos, agora, de maneira virtual: por e-mail. Todos eles estão orientados a responder o mais rapidamente possível às dúvidas de vocês.

22. Como ficam os valores das parcelas da anuidade escolar no período em que as aulas estiverem suspensas?

O contrato firmado entre família e escola prevê a prestação dos serviços educacionais durante o ano letivo, definido no calendário escolar. Para tal serviço, a escola estipula um valor anual que, obrigatoriamente, deve ser dividido em, no mínimo, 12 parcelas. As parcelas da anuidade se referem a serviços que serão prestados ao longo do ano letivo, incluindo períodos em que não há aulas como recessos e férias. Portanto, as cobranças permanecem, desde que se cumpra o número de horas/aula contratados.

23. A escola concederá algum desconto no valor das parcelas da anuidade escolar às famílias?

De acordo com orientação da Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a cobrança e o pagamento das mensalidades, nos mesmos prazos e vencimentos, sem a concessão de desconto, devem continuar. Caso haja necessidade de abatimento por impossibilidade de prestação dos serviços por meio de reposição, o reembolso deve ser realizado após o retorno das atividades.

Mantendo-se atento à instabilidade financeira decorrente da pandemia de COVID-19, e em solidariedade às famílias de seus estudantes nesse contexto, o Loyola concedeu, nos meses de julho a outubro, de forma extraordinária e linear, um desconto de 15% no valor da parcela da anuidade escolar.

A oferta de desconto àqueles pais e mães que precisaram do nosso suporte reflete os valores e o compromisso do colégio com a dignidade de cada pessoa e o estabelecimento de relações justas. Por isso, a partir de novembro, a escola esteve novamente aberta a conceder o desconto de 15% no valor das mensalidades àquelas famílias que ainda estão com seus orçamentos financeiros impactados.

24. A economia em despesas como água e luz, nesse período de atividades presenciais suspensas, não justificaria um desconto nas parcelas da anuidade escolar?

O Colégio está monitorando a estrutura de custos variáveis com intuito de identificar reduções que possam ser revertidas, posteriormente, nas mensalidades. Destaca-se, entretanto, que despesas com energia elétrica e água já possuem um custo baixo, dado que o Colégio investiu na construção de uma usina fotovoltaica, na extração de água do subsolo e na captação de água de chuva.

Destacamos que a escola mantém a maior parte de seus custos, inclusive com seus colaboradores que continuam trabalhando, em grande parte, remotamente, e que deverão repor os dias parados durante períodos inicialmente previstos para férias e feriados. Estamos mantendo todos os nossos compromissos para preservar a estrutura de pessoal e física de que precisaremos, durante e após o período de isolamento social, para retomada das aulas com a excelência de sempre. O cuidado com nossos colaboradores e a preocupação com sua qualidade e dignidade de vida são dimensões que nos são muito caras e preciosas, tendo em vista a garantia da qualidade dos serviços educacionais a que nos propomos, que nossos estudantes merecem e nos quais as famílias acreditam.

Desse modo, qualquer economia ou redução de custos operacionais que se possa fazer agora terá seu valor integrado aos custos nos meses de reposição, quando outros gastos com equipamentos de saúde, higienização e limpeza poderão ser incorporados, para garantir a presença saudável e segura dos estudantes e colaboradores na escola, ressaltando-se, ainda, os custos não previstos com orçamento referente à oferta do ensino por meio digital.

Possibilitar a oferta do desconto nas parcelas da anuidade escolar, implica no fato de a escola comedir importantes esforços para qualificação do atendimento e da formação dos estudantes, adiando ou limitando investimentos em obras de modernização de espaços, renovação de estratégias, que vão refletir diretamente em ganhos de aprendizagem.

Atualmente (16/11), o Colégio está trabalhando na reformulação de alguns espaços de aprendizagem, com o objetivo de acolher e incentivar o desenvolvimento de cada um de nossos estudantes.

25. O que a escola pode fazer para ajudar as famílias com dificuldade para pagamento das parcelas da anuidade escolar?

Cientes e sensíveis às possibilidades de impacto no orçamento das famílias, abrimos um canal direto para diálogo sobre a questão financeira, pelo e-mail [email protected]. Por meio dele, continuamos recebendo e analisando as necessidades apresentadas e encaminhando o apoio conforme a necessidade de cada uma delas e as possibilidades da escola, seguindo critérios técnicos de assistência social.

Nosso esforço tem sido no sentido de flexibilizar, postergar, dividir ou ajustar valores das parcelas da anuidade, decidindo de acordo com a realidade de cada família e a capacidade do Colégio.

Conforme comunicado da Direção Geral de 13 de abril, afirmamos nosso modo de proceder personalizado como parâmetro de justiça ao propor o acolhimento e estudo individualizado das demandas que, porventura, venham a ser formalizadas.

Também temos mantido contínuo diálogo com o Escritório Central da Rede Jesuíta de Educação e a “Administração Provincial dos Jesuítas”, instâncias superiores ao Colégio Loyola, das quais emanam as orientações às mantenedoras sobre processos administrativos, inclusive de previsão e execução orçamentária. Compartilhamos dados de contexto e situações concretas apresentadas pelos responsáveis por nossos alunos. A partir desse diálogo, foram autorizados estudos e análises sobre capacidade financeira que balizem nosso modo de proceder com relação aos pedidos de descontos.

26. Quais são os canais de comunicação das famílias com o Colégio Loyola para tratar questões relacionadas a esse período em que as atividades presenciais estão suspensas?

O Colégio Loyola possui e mantém ativos diversos canais de acesso, diálogo e comunicação com as famílias, pelos quais se pode obter o suporte necessário para questões específicas que surgirem durante o período de suspensão das aulas presenciais e oferta de atividades remotas.

  • Questões acadêmico-pedagógicas

O canal instituído para comunicação da família com a escola é a Coordenação Pedagógica de Série. O contato pode ser feito por e-mail, sempre que necessário, dentro do horário comercial, principalmente, considerando-se que temos uma liminar do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) que orienta o trabalho remoto para professores e profissionais da área administrativa. Com a migração das atividades remotas para a plataforma Teams, as coordenações de série também poderão organizar reuniões de alinhamento e/ou informativas de interesse das séries com as famílias.

  • Questões financeiras

No dia 13 de abril, o Colégio estabeleceu um canal de comunicação específico pelo endereço eletrônico [email protected], que foi informado na mesma data às famílias. Ele também está ativo no horário comercial.

 

 

  • Suporte ao uso das Tecnologias de Informação da escola

O canal de comunicação se mantém pelo e-mail: [email protected], informado, no início do ano letivo, pela agenda escolar.

  • Demais questões de interesse das famílias

O Colégio mantém, ainda, ativo o Fale Conosco, pelo site www.loyola.g12.br. Ele garante o encaminhamento, o registro e a resposta às demandas apresentadas aos diversos setores da escola, incluindo as diretorias.

No início de outubro, o Loyola lançou mais um canal de comunicação com a comunidade educativa. Trata-se da Ouvidoria Loyola Covid-19, mais um espaço de cuidado com as pessoas nesse tempo de pandemia.

Por meio da Ouvidoria Loyola Covid-19, a escola irá acolher demandas e sugestões, bem como esclarecer dúvidas relativas às especificidades dos procedimentos do Colégio em relação à pandemia. Outros assuntos permanecerão sendo encaminhados pelos meios já institucionalizados pela escola, para esse fim.

As famílias contam, também, com um canal direto de contato com a diretoria da escola, a Associação de Pais do Colégio Loyola (APL), que atende pelo e-mail: [email protected]. Por meio da APL, é possível, além do encaminhamento de necessidades e demandas, o compartilhamento de boas ideias que possam somar-se ao Colégio, fortalecendo a parceria e o espírito de comunidade.

27. Por que não consigo falar com ninguém pelos telefones de contato das equipes do Colégio?

Como é de conhecimento da comunidade, as atividades acadêmicas e administrativas presenciais do Colégio Loyola estão suspensas desde o dia 18/03, em função da pandemia de Covid-19. Seguindo rigorosamente as orientações dos órgãos públicos, as equipes estão trabalhando remotamente. Por isso, nesse momento, o único telefone disponível para contato com a escola é o (31) 2102-7000, não havendo pessoal disponível para atendimento nos ramais internos.

O horário de atendimento na Recepção/Telefonia também está reduzido, conforme disposto a seguir.

Segunda a sexta-feira

Das 7h às 17h

Fora do horário acima, os porteiros atendem o telefone e encaminham, na medida da necessidade e do que é possível, as demandas que recebem aos profissionais responsáveis de cada área.

Sabemos que essas condições são bem diferentes do atendimento oferecido pelo Colégio. Por isso, mais ainda, durante esse momento atípico que vivemos, contamos com a compreensão da Comunidade.

Ressaltamos que o diálogo com a escola permanece fortalecido pelos canais eletrônicos, entre os quais, o Fale Conosco do site: www.loyola.g12.br.

O suporte oferecido pela Gerência de Tecnologia da Informação também se mantém pelo canal [email protected]. Para ele, pedimos que, ao enviar um e-mail, informe um número de telefone, para que possamos retornar o contato.

28. Por que o Colégio Loyola passou a usar o Teams para as atividades remotas?

Com a crescente qualificação das nossas equipes, especialmente, em relação à melhoria do desempenho de nossos professores no uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) e à adequação de equipamentos e aperfeiçoamento dos materiais de estudo oferecidos, além do ganho em maturidade dos nossos estudantes para a aprendizagem no ambiente virtual, chegamos à conclusão de que já era possível dar mais um importante passo para garantir a excelência do processo educativo durante o período de suspensão das aulas presenciais. Por isso, passamos a adotar o Microsoft Teams, para oferecer as atividades remotas anteriormente disponibilizadas no Moodle.

Continuamos procurando aprimorar nossas ações e buscando novas estratégias que possam colaborar para que nossos estudantes e famílias tenham as melhores condições de vivenciar o período de suspensão das atividades presenciais imposto pela pandemia de Covid-19.

29. Quais são os principais benefícios da Plataforma Teams para realização das atividades remotas?

O Teams é uma plataforma da Microsoft desenvolvida para facilitar a comunicação e a colaboração, integrando pessoas, conteúdos e ferramentas. Ele possui uma aplicação para uso educacional e, no Loyola, foi organizado por ano/série, turmas e disciplinas, com acesso para estudantes e professores por meio de login e senha. Nesse espaço, os professores podem criar atividades, disponibilizar materiais e realizar aulas ao vivo. Os estudantes podem usar um caderno digital (OneNote) e terão à disposição, gratuitamente, todos os programas do pacote Office Online da Microsoft (Word, Excel, PowerPoint).

30. Como o Loyola está se preparando para uma possível volta às aulas presenciais?

Até o momento (16/11), não há sinalização por parte do poder público para a volta às aulas presenciais nas escolas de Minas Gerais. Portanto, continuamos aguardando orientação dos órgãos competentes nesse sentido. Até lá, seguiremos oferecendo as atividades remotas por meio da plataforma Teams, em acordo com as orientações do Conselho Estadual de Educação.

Mesmo sem ter conhecimento sobre uma data possível para retorno às atividades presenciais, estamos nos preparando para a reabertura da escola, antecipando-nos à nova realidade, desenvolvendo estratégias de convivência que priorizem ao máximo o cuidado com a saúde e a segurança dos nossos estudantes e colaboradores nos espaços da escola.

Alinhados ao Comitê Covid-19 da Província dos Jesuítas do Brasil, um Grupo de Trabalho da Rede Jesuíta de Educação estudou protocolos de instituições do Brasil e de outros países e elaborou o documento Retorno às atividades presenciais nas Unidades da Rede Jesuíta de Educação. Ele orientará a volta às atividades presenciais na perspectiva do pós-pandemia.

As equipes internas do Loyola, entre as quais o Comitê de Prevenção e Gestão de Riscos e Crise, estudam o documento da RJE para se apropriar de seus protocolos, que serão compartilhados oportunamente com a comunidade escolar.

A partir do desenvolvimento e da institucionalização do Protocolo de Retorno às Atividades Presenciais nas Unidades da Rede Jesuíta de Educação (RJE), o Colégio constituiu um comitê interdisciplinar, chamado Comitê Covid-19 Loyola, que busca estabelecer os protocolos específicos da escola, para que, quando liberada pelos órgãos competentes e autorizada pela RJE, a instituição esteja organizada, preparada e apta para receber a comunidade educativa com a qualidade, o cuidado e a segurança que lhe são próprios.

O Comitê Covid Loyola é formado por profissionais de diferentes áreas, como, por exemplo, professores, pedagogos, engenheiros, enfermeiros, médicos, administradores, comunicadores, e conta, também, com a participação de estudantes e das famílias por meio da Associação de Pais do Colégio Loyola (APL).

Atualmente (16/11), um documento que contempla as orientações, os protocolos e as ações necessárias para o retorno seguro às atividades presenciais está sendo elaborado e servirá de apoio e referência a todos os colaboradores e estudantes.

Diante do planejamento para o retorno às aulas presenciais, também está em desenvolvimento, pela RJE, uma campanha de comunicação, para que todas as ações estabelecidas sejam partilhadas com a comunidade educativa de suas unidades, de modo a viabilizar o retorno com segurança, integrando todos em um ideal comum: o cuidado com a vida.

31. Por que o Colégio Loyola decidiu, em 12/06, oferecer um desconto linear nas parcelas da anuidade escolar?

Os estudos de viabilidade financeira autorizados e orientados pelo Escritório Central da Rede Jesuíta de Educação e a “Administração Provincial dos Jesuítas” foram concluídos. Dispondo de informações mais precisas e entendendo ser o melhor momento para fazê-lo, as instâncias superiores autorizaram, em caráter extraordinário, a todas as famílias de estudantes do Colégio Loyola, a concessão de 15% de desconto nas parcelas da anuidade escolar com vencimento nos meses de julho, agosto, setembro,  outubro, novembro e dezembro de 2020.

32. Diante da concessão de desconto linear, como fica o valor das parcelas da anuidade para famílias que já haviam negociado com a escola individualmente?

Para as famílias que foram atendidas pelo Setor de Assistência Social, permanece vigente o benefício que tem redução na mensalidade igual ou superior ao valor estabelecido nessa política até a data de sua concessão.

33. Há alguma condicionante para que as famílias tenham acesso ao desconto linear no valor da parcela da anuidade?

O desconto estabelecido fica condicionado ao pagamento em dia, não sendo possível sua prorrogação para além da data de vencimento do boleto.

34. Famílias que não necessitem do desconto linear poderão abrir mão do benefício em favor de outras que precisam mais dele?

Sim. Como gesto concreto em favor daqueles que foram mais fragilizados pelo contexto da pandemia, e também como forma de apoiar as iniciativas da escola para qualificação das aprendizagem dos estudantes (novos espaços e recursos) as famílias que, eventualmente, não tenham necessidade do desconto linear oferecido pela escola, podem, por meio do e-mail [email protected], comunicar que desejam abdicar do referido valor, para que ele seja redirecionado aos mais necessitados da comunidade.

35. Outras escolas já estão divulgando que o ano letivo de 2021 será híbrido. Como será no Loyola?

Certamente, ao longo de 2021 e enquanto não houver imunização (vacinação coletiva) ​e tratamento, seremos uma Escola Híbrida, fazendo uso de máscaras e álcool ​gel 70° e/ou água e sabão para higienização frequente das mãos e mantendo distanciamento físico. Estamos na dependência do consenso entre os entes públicos ​sobre a data e para melhor definir a modalidade presencial de aula.