Além disso, cole esse código imediatamente após a tag de abertura :

Cástor Cartelle volta ao Loyola

As turmas do 6º Ano EF do Colégio Loyola participaram de uma atividade on-line multidisciplinar, baseada no livro Meninos da Planície. O autor do livro e antigo colaborador do Loyola, Cástor Cartelle, que é paleontólogo e professor, conversou com os estudantes sobre seu trabalho, as atividades em campo, sua obra literária e ainda fez uma gincana, em que os estudantes tiveram que responder a perguntas sobre animais, baseadas nos fósseis mostrados por ele. Cartelle contribuiu para a missão de uma educação de excelência, pautada na pedagogia inaciana por muito tempo no colégio.

Nos últimos 15 anos, sua obra vem sendo trabalhada com os estudantes no 6º Ano EF. Neste ano, devido ao atual cenário que estamos vivendo, o encontro do paleontólogo com os alunos teve que acontecer por meio virtual. A obra conta a experiência de um paleontólogo, suas descobertas a respeito de duas crianças que viveram há milhares de anos, numa era primitiva. A atividade multidisciplinar envolveu as disciplinas de Português, Inglês, Arte, Ciências, Geografia, História e Teatro.

Na disciplina de Língua Portuguesa, foram observadas as diferentes estratégias de leitura, a estrutura do livro, os diferentes gêneros textuais, e houve a criação de um glossário. Na disciplina de Inglês, os estudantes produziram textos nesse idioma, a respeito das diferentes moradias, remontando à época dos homens primitivos até os tempos atuais.

Na disciplina de Arte, as pinturas rupestres foram analisadas e usadas como base para estudo histórico de formas de expressões artísticas. Na disciplina de Ciências, foram estudados os fatores naturais, os hábitos e fenômenos que diziam respeito a quem viveu na Terra, no passado, tudo baseado no estudo dos fósseis exposto no livro.

Em Geografia e História, os professores analisaram com os estudantes os fatores naturais e geográficos, abrangendo o contexto histórico e as condições sociais em que os seres humanos daquela época viviam. A obra também foi usada na disciplina de Teatro, e os estudantes aprenderam mais sobre a expressão corporal atrelada aos antepassados.

A professora Claudia Diniz, uma das idealizadoras da atividade, conta como a maneira de trabalhar a obra é importante na formação dos estudantes: “A leitura da obra Meninos da Planície, de Cartelle, permitiu um diálogo muito interessante com as diversas disciplinas, Teatro, Arte, Ciências, Geografia, História, Inglês e Português, e isso tem como resultado uma leitura mais atraente, e prazerosa, cheia de sentidos. A estrutura da narrativa, a descoberta de significados de muitas palavras, o conhecimento do modo de vida de Aur e Nia, a partir dos objetos descobertos nas escavações, permitem uma compreensão muito melhor sobre um passado cheio de mistérios e curiosidades.”

Ficou curioso(a) como foi essa atividade? Clique no vídeo abaixo.

Esse tipo de experiência é essencial na formação dos estudantes, além de ser uma forma divertida e interativa de aprendizado que o Colégio Loyola preza proporcionar.


Compartilhe:

Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies. Para saber quais cookies estão sendo utilizados, clique no botão "Privacidade".