Sistema de Qualidade

Loyola entra no Sistema de Qualidade na Gestão Escolar

______

Nos últimos anos, o Colégio Loyola tem experimentado, por meio de diversos ciclos de planejamento, uma qualificação contínua de seus processos administrativos e acadêmico-pedagógicos.

Diante da experiência adquirida pelos caminhos percorridos, a escola chegou à conclusão de ser o momento de dar mais um passo na caminhada rumo à melhoria constante da qualidade escolar. Em 2018, o Colégio Loyola entra no Sistema de Qualidade na Gestão Escolar (SQGE) mediado pela Federação Latino-Americana de Colégios da Companhia de Jesus (FLACSI).

O primeiro momento marcante para toda a comunidade escolar acontecerá no próximo dia 23 de junho, das 7h30 às 13h, no Teatro Pe. Francisco Rigolin SJ. É a 1ª Jornada do SQGE, envolvendo todos os colaboradores e também representantes de famílias e de estudantes. De acordo com o diretor geral, Juliano Oliveira, “trata-se de momento importante para a comunidade educativa, por meio do qual dialogaremos sobre as práticas em curso na escola e nossas possibilidades de crescimento”.

SISTEMA DE QUALIDADE NA GESTÃO ESCOLAR

O Sistema de Qualidade na Gestão Escolar (SQGE) é uma estratégia em rede para avaliação e melhoria das práticas institucionais de um centro educativo da Companhia de Jesus. Por meio dele, a escola se insere em um ciclo contínuo de reflexão sobre seus resultados, definindo metas e ações que impactem positivamente a aprendizagem dos estudantes.

Clique aqui e conheça os objetivos, propósito e estrutura do SQGE.

Etapas de implementação

No Colégio Loyola, o Sistema de Qualidade da Gestão Escolar será aplicado em duas grandes etapas: autoavaliação e melhoria. Confira, abaixo, o cronograma de aplicação.

1ª etapa (4 meses) Autoavaliação

  • Reflexão.
  • Compreensão do Sistema.
  • Aplicação do Guia de Autoavaliação.

2ª etapa (20 meses) Melhoria

  • Desenhos de Plano de Melhoria.
  • Determinação de metas de aprendizagem.
  • Implementação da melhoria.
  • Avaliação da melhoria (avanços qualitativos e quantitativos).

Desenvolvimento do processo de melhoria contínua

Tudo começa com a identificação de dados que contextualizam a aprendizagem dos estudantes para avaliação e definição de áreas nas quais se devem aplicar ações de melhoria (primeira etapa). Essa fase, por sua vez, é composta por três momentos: a definição do contexto, uma jornada de diálogo interno sobre as práticas em curso na escola e possibilidades de crescimento, e a autoavaliação propriamente dita. Em seguida, são definidos os pontos de melhoria e metas a serem alcançados. As ações de melhoria são aplicadas e monitoradas. Os resultados são supervisionados (segunda etapa).

No momento seguinte, sob novo olhar, são avaliadas as conquistas e eventuais pendências.  Essa etapa culmina com um novo ciclo de melhoria contínua, combinando, de modo permanente e sistemático, a avaliação e a melhoria, a análise e a ação.


Compartilhe: