Além disso, cole esse código imediatamente após a tag de abertura :

Tour Virtual por Ouro Preto

O Colégio Loyola é comprometido com a interculturalidade e a excelência humana na formação discente. Por isso, promove constantes atividades que permitem aos estudantes aprender os conteúdos de forma didática e conectada às experiências. Pensando nisso, os professores do 8º Ano elaboraram um Tour Virtual por Ouro Preto, uma vez que o estudo do barroco mineiro e dos diversos aspectos socioculturais relacionados à história de Minas Gerais fazem parte do Projeto da Série.

Além do contexto histórico, artístico e cultural desse período, foram abordados outros temas, tais como as espacialidades das cidades coloniais, as práticas culturais e religiosas de africanos e de seus descendentes nas Minas do século XVIII, o desequilíbrio ambiental e cuidados com o patrimônio histórico.

O Tour Virtual foi uma forma que o Colégio encontrou para manter as propostas acadêmicas em meio à pandemia. A partir dessa experiência, os estudantes foram instigados a produzir conhecimentos de acordo com os próprios interesses nos conteúdos aprendidos, criando roteiros interativos e criativos por meio da plataforma virtual Minas360 e os apresentando aos colegas, também virtualmente, para debate.

Valorizando o empenho dos estudantes, foram escolhidos 3 grupos que tiveram as melhores apresentações para repeti-las presencialmente, dando destaque aos pontos mais relevantes de cada uma. As reapresentações foram feitas dentro de sala e transmitidas on-line para os estudantes que seguem optando por acompanhar as aulas remotamente.  

Uma das premissas da Pedagogia Inaciana e da Base Nacional Comum Curricular é despertar nos estudantes o protagonismo com ações que favoreçam o exercício da cidadania. Nesse sentido, potencializar formas de conhecer, valorizar e preservar esse legado cultural permitirá que os alunos se sintam parte dessa história e corresponsáveis por sua proteção para as gerações futuras. Assim, surge uma nova forma de pensar a educação e proporcionar aos estudantes meios para que eles consigam guiar seu desenvolvimento educacional através da aplicação de metodologias ativas.

São alternativas para alcançar o sucesso na absorção de conteúdos: deslocar o professor do centro detentor de conhecimento e oferecer esse papel aos estudantes, a partir, por exemplo, do ensino híbrido com a sala de aula invertida, que confere ao estudante autonomia para aprender os temas propostos pelos educadores; horizontalizar a dinâmica de aprendizagem com seminários e discussões; propor gamificação na educação, trazendo jogos que já integram a vida dos estudantes e fazendo da tecnologia, mais uma vez, uma aliada do processo de aprendizagem .

Por esses motivos, o Projeto da Série Barroco Mineiro, neste ano, compactua com as tendências de incentivo ao protagonismo do estudante e abraça as intervenções tecnológicas na educação.

Algumas etapas do Projeto Barro Mineiro estão concluídas:

Ao discutirem sobre o descaso das autoridades com o patrimônio mineiro, mais especificamente com os profetas de Aleijadinho, em Congonhas, os alunos foram desafiados a criar estratégias para dar visibilidade aos profetas.

Os alunos criaram cidades imaginárias a partir dos conceitos aprendidos durante as aulas.

“Minha história dentro da história”-  Os alunos reviraram os baús de memórias da família e encontraram verdadeiros tesouros que os aproximava desse passado cultual, nem tão distante assim.


Compartilhe:

Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies. Para saber quais cookies estão sendo utilizados, clique no botão "Privacidade".