Volta às aulas
Presenciais

O Colégio Loyola está se preparando internamente para o retorno às atividades presenciais, enquanto aguarda a indicação e a autorização dos órgãos competentes de Saúde e Educação para reabertura das escolas. Ainda não há data definida. Atualmente, estamos oferecendo as atividades escolares em modo remoto, enquanto acompanhamos os desdobramentos da pandemia de COVID-19 e seus impactos em âmbito local.

PROTOCOLO DE VOLTA ÀS AULAS
Quando formos autorizados, seguiremos o protocolo de retorno às atividades presenciais da Rede Jesuíta de Educação. Enquanto isso, explicamos medidas básicas de entrada e saída da escola que deverão ser adotadas quando o retorno for autorizado. Posteriormente, divulgaremos as informações com mais detalhes.

Todos os alunos, colaboradores, famílias e pessoas que, excepcionalmente, entrarem no Colégio terão suas temperaturas aferidas, diariamente, na entrada.

É obrigatório o uso da máscara para acessar o Colégio e durante todo o tempo de permanência dentro dele.

Ao entrar no Colégio, será obrigatória a higienização das mãos com álcool em gel 70%.

O distanciamento mínimo de 1,5 metro de outras pessoas também será obrigatório.

Comitê Covid-19
Loyola

O Loyola constituiu um comitê interdisciplinar com o objetivo de estabelecer os protocolos específicos da escola, para que, quando liberada pelos órgãos competentes e autorizada pela RJE, o Colégio esteja organizado, preparado e apto a receber a comunidade educativa com qualidade, cuidado e segurança.

Membros do Comitê

Sem projeção de data e cronograma determinado, a partir do Protocolo de Retorno da Rede Jesuíta de Educação, o Comitê Covid-19 Loyola estuda e propõe ações para a realidade local.

Formado por profissionais de diferentes áreas, o grupo contempla a participação das famílias por meio da Associação de Pais do Colégio Loyola (APL).

O trabalho está sendo feito de forma cuidadosa, prudente e segura, buscando-se preservar ao máximo a saúde e a segurança de estudantes, famílias e colaboradores.

Principais ações em curso

  • Mapeamento de riscos
  • Mapeamento de grupos de risco
  • Pesquisa sobre o retorno às atividades presenciais com colaboradores e famílias
  • Capacitação de colaboradores
  • Sugestão de protocolos
  • Criação do Comitê Covid-19 Discente
  • Atividades Diagnósticas Remotas

Sobre o Coronavírus

Coronavírus compõe uma família de vírus que, em sua maioria, infectam diferentes animais. Eles podem sofrer mutações que os tornam capazes de infectar humanos. Foi o que aconteceu com o agente causador da COVID-19.

No fim de 2019, foram identificados, na China, os primeiros casos de uma doença com manifestações respiratórias graves (síndrome respiratória aguda grave ou SARS) causada por um Coronavírus até então desconhecido da população humana e que foi batizado de SARS-CoV2.

Por ter sido descoberta no ano de 2019, a doença por ele causada foi batizada de COVID-19 ou Doença causada pelo novo Coronavírus do ano de 2019.

Muito já se aprendeu sobre a Covid-19, sobretudo no que se refere às consequências da contaminação por Covid-19 para a população adulta. Mas o conhecimento sobre essa doença ainda está sendo construído.

COVID-19

O período entre a infecção e a manifestação de sintomas (período de incubação ou pré-sintomático) varia de 2 a 14 dias.

A apresentação da doença pode se dar sob as formas:

• leve a moderada – semelhantes a um resfriado comum ou mesmo a uma gripe forte; alguns (80%) nunca desenvolvem sintomas (assintomática);

• grave (15%), com maior dificuldade para respirar;

• crítica (5%) – necessitando de internação em UTI e ajuda de aparelhos, para respirar. Ressalta-se que 50% dos pacientes críticos vão a óbito.

Sintomas

Sinais e sintomas associados à doença e que devem ser considerados para suspeição da COVID-19:

• febre;

• calafrios;

• tosse;

• nariz escorrendo (coriza);

• dor de garganta;

• dor de cabeça;

• perda ou redução de cheiro/olfato (anosmia/hiposmia);

• perda do sabor/ paladar (ageusia);

• dores musculares;

• cansaço;

• falta de ar (dispneia);

• dificuldade para respirar (fôlego curto);

• náuseas;

• vômitos;

• diarreia.

Transmissão

A disseminação se dá por gotículas resultantes de espirros, tosse, canto, fala e respiração de indivíduos infectados e contendo partículas virais viáveis.

O contágio pode se dar:

• diretamente, por contato próximo pessoa/pessoa;

• indiretamente, pelo contato com as gotículas em suspensão no ambiente ou em superfícies.

Há suspeita de que possa haver transmissão, também, pelas fezes, mas ainda em investigação de sua confirmação.

Quem transmite?

A pessoa infectada se torna transmissora:

• cerca de dois dias antes do início dos sintomas;

• por pelo menos dez dias após a manifestação da doença (podendo se prolongar, sobretudo, naqueles que desenvolvem forma grave).

Pessoas infectadas, mas que não manifestam a doença (assintomáticas) também podem transmitir o vírus.

Prevenção

Medidas preventivas são essenciais para reduzir o risco de infecção e de adoecimento pela COVID-19. São eficazes, quando seguidas em seu conjunto. São elas:

• fora do convívio doméstico, usar máscaras protetoras – que podem ser de pano em ambiente não hospitalar – confeccionadas segundo as recomendações. A máscara deve, obrigatoriamente, cobrir nariz e boca;

• lavar, com frequência, as mãos, até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então higienizá-las com álcool em gel 70%;

• ao tossir ou espirrar, cobrir nariz e boca com lenço ou com a parte interna do cotovelo;

• não tocar olhos, nariz ou boca com as mãos não lavadas ou não higienizadas;

• evitar tocar a parte externa da máscara;

• manter distância mínima de 1,5m (idealmente 2m) entre pessoas em lugares públicos e de convívio social;

• evitar abraços, beijos e apertos de mãos;

• manter isolamento domiciliar, diante da suspeita de estar doente ou com infecção comprovada, e só voltar a circular após liberação médica.

Adote um comportamento amigável, sem contato físico, mas sempre com um sorriso no rosto.

 

Fontes: Ministério da Saúde, Fiocruz e CDC.

Veja trabalhos sobre a pandemia desenvolvidos pelos estudantes durante as atividades remotas

Para garantir um retorno seguro teremos avisos espalhados por todo o colégio

Siga as instruções da sinalização para proteger você e os outros.

Siga também as instruções da
nossa Cartilha!

Notícias

Ouvidoria Loyola Covid-19

Ouvidoria Loyola Covid-19

Canal atenderá demandas especificas sobre procedimentos do Colégio em relação à pandemia.
Leia mais
Comitê Covid-19 Loyola Discente

Comitê Covid-19 Loyola Discente

Estudantes participam do debate sobre volta às aulas presenciais.
Leia mais
Preparação para a volta às aulas

Preparação para a volta às aulas

Colégio Loyola estuda ações para segurança quando reabertura for autorizada!
Leia mais

Proteja-se e tenha fé, tudo isso vai passar.

Clique no link e acesse as perguntas mais frequentes
feitas ao Colégio Loyola durante a pandemia.