Volta às aulas
Presenciais

O Colégio Loyola se preparou para volta às aulas presenciais.  Adaptamos os processos internos para receber estudantes, pais e todos os colaboradores com segurança. Estamos felizes com a volta de todos, pois sabemos que a interação social é importante para o ensino, evolução e bem-estar dos estudantes.   

Para mantermos nosso ambiente seguro, a parceria entre famílias e escola deve estar alinhada. Sendo assim, disponibilizamos uma cartilha com todos os protocolos de biossegurança, que foi elaborada seguindo os protocolos da Rede Jesuíta de Educação. 

Conheça nossa Cartilha de Biossegurança, clique aqui

PROTOCOLO DE VOLTA ÀS AULAS
Fomos autorizados a voltar com todas as turmas. Estamos seguindo o protocolo de retorno às atividades presenciais da Rede Jesuíta de Educação e da Prefeitura de Belo Horizonte. Abaixo, listamos as medidas básicas de entrada e saída da escola que deverão ser adotadas todos os dias.

Todos os estudantes, colaboradores, famílias e terceiros que, excepcionalmente, entrarem no Colégio terão suas temperaturas aferidas. 

É obrigatório o uso da máscara, de forma correta, para acessar o Colégio – cobrindo nariz, boca e queixo, sem deixar espaços dos lados , durante todo o tempo de permanência dentro dele. O modelo de máscara mais recomendado é o PFF2, pois ela possui poder de filtragem maior. As máscaras cirúrgicas de tripla camada são recomendadas para uso por baixo de uma de pano.  

Ao entrar no Colégio, será obrigatória a higienização das mãos com álcool 70%. 

O distanciamento mínimo de 1 metro de outras pessoas também será obrigatório. 

Comitê Covid-19
Loyola

O Loyola constitui um comitê interdisciplinar com o objetivo de estabelecer os protocolos específicos da escola, para que o Colégio esteja organizado, preparado e apto a receber a comunidade educativa com qualidade, cuidado e segurança. 

 

Membros do Comitê

Formado por profissionais de diferentes áreas, o grupo contempla a participação das famílias por meio da Associação de Pais do Colégio Loyola (APL). 

O trabalho é realizado de forma cuidadosa, prudente e segura, buscando-se preservar ao máximo a saúde e a segurança de estudantes, famílias e colaboradores. 

Sintomas

Sintomas mais comuns:

febre;

tosse seca;

cansaço.

Sintomas menos comuns:

dores e desconfortos;

dor de garganta;

diarreia;

conjuntivite;

dor de cabeça;

perda de paladar ou de olfato;

erupção cutânea na pele ou descoloração dos dedos das mãos ou dos pés.

Sintomas graves:

dificuldade de respirar ou falta de ar;

dor ou pressão no peito;

perda de fala ou de movimento.

Transmissão

A disseminação se dá por gotículas expelidas pela boca e pelo nariz, resultantes de espirros, tosse, canto, fala e respiração de indivíduos infectados e contendo partículas virais viáveis.

O contágio pode se dar:

diretamente, por contato próximo pessoa/pessoa;

indiretamente, pelo contato com as gotículas em suspensão no ambiente ou em superfícies.

Quem transmite?

A pessoa infectada se torna transmissora:

cerca de dois dias antes do início dos sintomas;

por pelo menos dez dias após a manifestação da doença (podendo se prolongar, sobretudo, naqueles que desenvolvem forma grave).

Pessoas infectadas, mas que não manifestam a doença (assintomáticas) também podem transmitir o vírus.

Prevenção

Medidas preventivas são essenciais para reduzir o risco de infecção e de adoecimento pela COVID-19. São eficazes, quando seguidas em seu conjunto. São elas:

quando, fora do convívio doméstico, usar máscaras protetoras (o modelo de máscara mais recomendado é o PFF2 por ser o mais seguro). Esse tipo de máscara filtra 95% das partículas que estão no ar. A máscara deve, obrigatoriamente, cobrir nariz e boca;

lavar, com frequência, as mãos, até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então higienizá-las com álcool em gel 70%;

ao tossir ou espirrar, cobrir nariz e boca com lenço ou com a parte interna do braço;

não tocar olhos, nariz ou boca com as mãos não lavadas ou não higienizadas;

evitar tocar a parte externa da máscara;

manter distância mínima de 2 metros entre pessoas em lugares públicos e de convívio social;

evitar abraços, beijos e apertos de mãos;

manter isolamento domiciliar, diante da suspeita de estar doente ou com infecção comprovada, e só voltar a circular após liberação médica.

Adote um comportamento amigável, sem contato físico, mas sempre com alegria e carinho.

Para garantir um retorno seguro teremos avisos espalhados por todo o colégio

PARA GARANTIR A SEGURANÇA DE TODOS OS ALUNOS E COLABORADORES, ESPALHAMOS AVISOS POR TODO O COLÉGIO. 

Siga as instruções da sinalização para proteger você e os outros.

Siga também as instruções da
nossa Cartilha!

Notícias

Protocolo de volta às aulas

Protocolo de volta às aulas

Fique por dentro dos protocolos de segurança do Colégio Loyola.
Leia mais
Iniciamos o 2º semestre

Iniciamos o 2º semestre

Nesta semana, acolhemos nossa Comunidade Educativa
Leia mais
Volta às aulas do EF

Volta às aulas do EF

Loyola retoma as aulas presenciais em modelo híbrido para o Ensino Fundamental
Leia mais

Proteja-se e tenha fé, tudo isso vai passar.

Clique no link e acesse as perguntas mais frequentes
feitas ao Colégio Loyola durante a pandemia.

Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies. Para saber quais cookies estão sendo utilizados, clique no botão "Privacidade".